novembro 20, 2017

Natal Vermelho E Branco Na Dinamarca!

Boa tarde queridas pessoas.
Estamos chegando no Natal, que por si só já é um tempo considerado Hygge, como se diz na Dinamarca.
Porque tudo que traz conforto, coisas boas, aconchegantes, sensação de bem estar, de sensações de prazer, tanto sensorial, como visual é considerado como Hygge. Uma expressão que não tem uma tradução específica, mas que traz todas essas sensações boas. 
O aconchego é fator primordial dentro de uma casa, e lá na Dinamarca eles sabem muito bem tornar o ambiente super aconchegante, ainda mais na época do Natal.



Todas as casas são enfeitadas com muita formosura, e as comemorações são muito familiares, preservando toda a beleza e o conforto da fé nos corações.

Luz de velas não pode faltar, aliás essa é uma característica muito marcante do estado de bem estar, considerada Hygge.
A Dinamarca voltou a ser livre em 5 de maio de 1945, final da segunda guerra mundial, após ter sido ocupada pelos alemães em 9 de abril de 1940. Quando a BBC anunciou a libertação da DK, muitos dinamarqueses colocaram espontaneamente velas acesas em suas janelas, e isso ainda é um costume mantido por muitos dinamarqueses.




E além da simbologia da luz, quanto aconchego traz uma vela.
Portanto no Natal não falta esse tipo de luz, até nas árvores dentro de casa costuma-se acender pequenas velas.
Sem contar que todo ano, os dinamarqueses preparam a Corôa do Advento, feita com ramos verdes, geralmente envolvida por uma fita vermelha e nela 4 velas são afixadas. Ela simboliza a preparação das pessoas para receber o Natal. Vejam mais aqui neste link sobre a Corôa do Adevento.
A maior parte dos lares dinamarqueses participam na contagem regressiva para a Noite de Natal, em parte acendendo um calendário de vela todos os dias e, em parte, acendendo a Coroa de Advento nos últimos quatro domingos antes do Natal. O calendário de vela é uma tradição dinamarquesa que primeiro apareceu para fazer em casa com as crianças em 1935, mas que desde 1942 tem sido produzido industrialmente. A Coroa de Advento realmente se disseminou depois de ter sido motivo do selo de Natal de 1946, o selo especial emitido no Natal todos os anos. Com as suas quatro velas, a Coroa de Advento marca os quatro domingos do Advento de Cristo, que é o período de Ano Novo da igreja. Além do calendário de vela, as crianças ganham um ou mais calendários para esperar o dia  de Natal, que podem ter 24 janelinhas a serem abertas, uma por dia, ou 24 pequenos presentes embrulhados.






Todo o mês de dezembro é dominado pelo Espírito de Natal. Na maioria das cidades, as principais ruas de comércio são decoradas por grinaldas e luzes. Nas praças e jardins, há árvores de Natal acesas com luzes elétricas, um costume que data de 1914, ano em que foi acendida a primeira árvore de Natal na Praça da Prefeitura de Copenhague. Nos últimos anos, também tem se tornado comum cobrir muitas outras árvores ou objetos com luzes elétricas.





A maioria dos lares são decorados com vários tipos de decorações natalinas. Para as crianças não podem faltar os duendes, mas fora isso, o mais comum são os diversos tipos de decorações natalinas feitas com pinho e velas. A árvore de Natal, um dos mais importantes símbolos do Natal secular, é decorada, ou no dia antes da Noite de Natal, ou na própria Noite de Natal. Os enfeites são, normalmente, bolas, corações e cornetas de papel, grinaldas com bandeiras dinamarquesas e, em especial, velas, que podem ser de cera ou cadeias de velas elétricas. Em conexão com as guerras contra a Alemanha e o despertar da consciência nacional no século XIX, as decorações começaram a ser predominantemente nas cores nacionais, vermelho e branco.
É um patriotismo muito bonito, porque em todas as casas costuma-se ter uma bandeira hasteada.




Conforme sabemos, a primeira árvore de Natal na Dinamarca foi acesa em 1808 e, dentro de um século, o costume da árvore de Natal tinha se espalhado para a maioria dos lares dinamarqueses.

Os preparativos de Natal também incluem a confecção de vários biscoitos tradicionais associados com o Natal e diferentes tipos de guloseimas. As chamadas nozes de pimenta podem ser rastreadas a tempos mais remotos que qualquer outro biscoito.



Na maior parte dos lares, a Noite de Natal começa com a ceia, na qual o prato principal é ganso, pato ou porco assado acompanhado de repolho roxo agridoce e batatas caramelizadas. Um outro item importante é o arroz doce natalino, que é servido quente, como uma entrada, ou frio como arroz à imperatriz com molho de cerejas, como sobremesa. Nesse contexto, é importante que haja uma amêndoa inteira, no arroz doce quente ou frio. A pessoa que achar a amêndoa ganhará o chamado presente da amêndoa, que tradicionalmente é um porquinho de marzipã. Hoje, nessa ceia, a maioria toma vinho tinto com o prato principal e um vinho licoroso com a sobremesa. O arroz doce quente é algumas vezes acompanhado de uma malzbier leve e doce, também chamada de cerveja natalina.





O segundo ponto principal da noite começa ao acender as velas da árvore de Natal, após o qual as pessoas dançam em volta da árvore, ou andam de mãos dadas enquanto cantam os hinos e canções de Natal. 




Embaixo da árvore de Natal estão os presentes, que então são distribuídos. Nos lares com crianças, pode ser o Papai Noel, na forma de um membro da família fantasiado, que traz os presentes. Na Dinamarca, os presentes originalmente eram trazidos pelo duende, o antigo leprechaun ou deus do lar, que data da era pré-cristã, mas que foi associado com o Natal no século XIX. Papai Noel chegou à Dinamarca no final do século XIX, literalmente em cartões postais enviados da América por emigrantes dinamarqueses e outros. Ele pouco a pouco assumiu o papel do duende como entregador de presentes.





Vejam que amor também, um pouco mais deste lindo país, conhecendo Den Gamle By, ou A Cidade Velha, em Århus.





E acho que todos sabem da fama dos deliciosos pães dinamarqueses, e o incomparável pão de canela chamado Kanelsnegle, que não pode faltar nessa época de Natal lá na Dinamarca.

Vou deixar a receita aqui pra vocês, da nossa querida Sofie, amiga de minha filha em Silkeborg.
Ela fez aqui em casa, e é uma delícia!
Pode ser preparada no dia de Natal.

Um grande beijo pra vocês, e um lindo final de tarde!




Kanelsnegle - receita

Massa:
50 gr. fermento biológico
300 ml (3 dl)  de leite
3 ovos
100 gr. manteiga amolecida
100 gr. açúcar
algumas gotas de essência de baunilha
1 colher de sopa de canela
1 colher de sopa de cardamomo
1/2 colher de sopa de sal
700 gr. farinha de trigo (pode variar)

Recheio:
250 gr. manteiga amolecida
100 gr. açúcar
150 gr. açúcar mascavo
3 colheres de sopa de canela em pó.

Glacê:
300 gr. açúcar de confeiteiro
4 colheres de sopa de água

Procedimento:
1. Aquecer o leite e dissolver o fermento biológico (levedura).
2. Adicione ovos, açúcar, manteiga, essência de baunilha, canela, cardamomo e sal, e mexa bem para misturar tudo junto.
A farinha é adicionada pouco a pouco, enquanto vai sovando a massa de forma suave. 
3. Deixe a massa ficar coberta descansando, por 20 minutos.
4. Enquanto a massa descansa, você faz o recheio. Misture a manteiga com açúcar, açúcar mascavo e canela em pó.
5. Se você achar difícil de misturar, pegue 1/3 dessa mistura, coloque-a em uma tigela e aqueça-o no microondas até ficar mole a manteiga.
6. Misture ao restante.
7. Polvilhe alguma farinha sobre a mesa e divida a massa em duas metades.
Pegue uma das metades e abra com um rolo no formato de um retângulo com 0,5 mm de espessura
8. Lubrifique com o recheio essa metade da massa aberta, em uma camada uniforme e depois role a massa como um rocambole - role-a com força.
9. Corte a massa em pedaços de 3 cm. Coloque os caracóis em uma assadeira forrada com papel manteiga, ou untada com  manteiga e farinha e arrume-os de forma plana.
10. Faça o mesmo com a segunda metade da massa
11. Deixe os caracóis descansarem, cobertos, por aproximadamente 45 min.
12. Unte os caracóis com gema de ovo e asse-os a 180º Celsius por 15 minutos, até que estejam dourados.
Não cozinhe por muito tempo, eles devem ser um pouco moles, mas assados, quando você retira do forno, para que eles não fiquem muito secos quando esfriar.
13. Quando os caracóis estão quentes você faz o glacê. Coloque o açúcar de confeiteiro e a água e aqueça até dissolver e despeje por cima dos caracóis quando saírem do forno, ainda quentes.
Não deve ferver o açúcar, pois ao aquecê-lo muito o glacê se solidifica (seca) muito rapidamente.
14. Decore todos os caracóis com este glacê e sirva-os.






































































https://town-n-country-living.com; http://denmark.dk; pinterest; arquivo pessoal

novembro 14, 2017

Xadrez, Encantos E Aconchego!


Bom dia queridas pessoas.
Tudo bem com vocês?
A estampa xadrez na decoração traz esse toque gostoso de aconchego para os ambientes.
Pode ser usado de várias maneiras em padronagens de tecidos para sofás, poltronas, mantas, roupas de cama, colchas, cortinas, almofadas, etc. E nunca cai de moda.
Vejam nas imagens quantas ideias lindas para inspirar o uso do xadrez na decoração.
Neste link vocês podem ver um pouco mais sobre o xadrez e o tartan, com mais ideias de uso.
Um lindo dia pra todos.
Beijos,

Beatriz Oberg.









imagens: pinterest



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...